Blog

Quênia

  • Compartilhe
  • Postado em 04/12/2018
  • Por Marketing TGK
  • Visto 56 vezes
Quênia

HABARI ! – OLÁ! NZURI! – TUDO BEM! No Quênia - Republic of Kenya - se fala Swahili.

A terra do “Out of Africa” (livro que virou um filme incrível com Meryl Streep e Robert Redford) é vibrante, colorida e agitada! O Quênia sempre foi uma fonte de inspiração para escritores como a dinamarquesa Isak Dinesen (pseudônimo da Baronesa Karen von Blixen-Finecke) ou Ernest Hemingway e o maravilhoso conto “ As Neves do Kilimanjaro” que também foi adaptado em um filme épico com Ava Gardner e Gregory Peck – o Monte Kilimanjaro está na Tanzânia mas pode ser visto desde o Quênia onde a aventura foi filmada.

Sua viagem com certeza será memorável, em especial pela forte emoção de um autêntico safári fotográfico.  Esta é talvez, uma das únicas regiões do mundo em que o visitante ainda pode ver animais com a mesma abundância como há séculos atrás – a Grande Migração de mais de dois milhões de “Wildebeest” e outros animais.

Agora com seu roteiro personalizado em mãos, veja a seguir algumas informações essenciais e as dicas importantes para que sua viagem transcorra daquele jeito que você sonhou.

Geografia: Situado na costa leste da África, banhado no sudeste pelo Oceano Índico. O país faz fronteira a leste com a Somália, ao norte com a Etiópia e o Sudão, a oeste com Uganda (terra de gorilas – um destino único para uma próxima viagem) e ao sudoeste com a Tanzânia (a grande migração dos animais passa também por aqui).

Fuso horário: + 6 horas à frente do Brasil (5 no horário de verão).

Idioma: o idioma nacional é o Swahili mas, quase todo mundo fala o inglês pois o país foi uma colônia da coroa britânica de 1920 até 1963 quando se tornou independente. As vezes longe dos lugares de maior movimento a comunicação fica difícil.

Temperatura: A temperatura no Quênia varia de 12C a 27C. Durante o dia faz calor e as noites são frescas. Os meses mais quentes são os de fevereiro e março e os mais frios, julho e agosto. A época das chuvas ocorre entre os meses de março e maio e novembro e dezembro. Portanto, recomenda-se viajar entre janeiro e março e de junho até final de outubro. A Migração anual de animais acontece entre os meses de julho e setembro – o que é a Grande Migração? São os animais que vão à procura de pastagem e seguem a chuva sempre num mesmo círculo cruzando terras e rios a cada ano...é claro que com todas as mudanças climáticas do mundo, no Quênia também estamos tendo algumas variações, então é sempre bom consultar a época certa.

Vestimenta: As roupas ideais são trajes informais e confortáveis com cores neutras para os safáris, mas recomendamos mesmo no verão um casaco leve para a noite – se proteger das mudanças climáticas que ocorrem durante o dia.

Dinheiro: a moeda nacional é o Shilling – Xelim Queniano. Troque logo na chegada, no aeroporto, as taxas são bem melhores que nos hotéis. Um dólar americano corresponde aproximadamente a 102,900 KES.

Eletricidade: a voltagem varia de 220 a 240V. A maioria das tomadas possuem 3 pinos achatados. Adquira um adaptador no aeroporto de Johanesburgo ou Nairóbi na ida ou em qualquer outro aeroporto internacional, mas os hotéis geralmente oferecem adaptadores para seus hóspedes é só solicitar ao concierge.

Celular: antes de viajar não esqueça de contatar a sua operadora para verificar os pacotes de dados e roaming internacionais. Ou então compre com antecedência o OneSimCard International que funciona em muitos países - www.onesimcard.com – é necessário um telefone desbloqueado.

Claro que compras não podem faltar e é sempre gostoso trazer presentes: o Quênia é a terra dos Maasai, uma tribo orgulhosa que mantém as suas tradições e produz os mais lindos artefatos com contas e miçangas coloridas, couro, madeiras diversas...dá vontade de levar tudo! O melhor lugar é o Maasai Market que acontece em Nairóbi. Importante perguntar ao concierge ou ao seu guia onde está o mercado naquele dia pois ele é itinerante dentro da cidade. Momentos especiais irão ficar na memória, mas nada melhor do que compartilhar esta experiência com os familiares e amigos na sua volta – leve um pouco das cores do Quênia. Quando for ao mercado use moeda local assim será muito mais fácil negociar.

Gorjetas: gorjetas são sempre bem-vindas principalmente para agradecer a gentileza deste povo sorridente então seja generoso com os guias e motoristas. Nos hotéis deixe uma caixinha gorda no final de sua estada, o staff com certeza irá apreciar!

Curiosidade: uma das experiências mais interessantes é a visita a uma tribo Maasai – eles o receberam com uma dança típica e você com certeza irá ficar impressionado com a altura dos pulos!

Quênia Quênia
Nairóbi Lakes de Naivasha

 

Algumas distâncias no Kenya

Jomo Kenyatta International Airport até o centro de Nairóbi    15km

Dependendo do horário de chegada no aeroporto o trânsito pode ser muito intenso até a cidade.

 

  • Nairóbi – Mombasa........483,7 km
  • Mombasa – Diani Beach........32,3 km
  • Nairóbi – Maasai Mara............280 km de estrada ou 45 minutos de voo regular desde o aeroporto doméstico Wilson.

 

Dicas de passeios nas principais regiões do Kenya

“Aqui estou eu, onde deveria estar”. A escritora Karen Blixen/ Isak Dinesen foi uma apaixonada pelo Quênia.

O Quênia é há tempos uma referência em safáris. O destino apresenta o que há de melhor em um safári no continente africano, de planícies sinuosas com uma abundância de animais selvagens aos picos nevados do Monte Quênia ou às praias intocadas do Oceano Índico. Explore as regiões de Meru e Laikipia próxima da terra dos Samburu e de animais como a gazela-girafa. Voe para o Rift Valley Lakes de Naivasha, Nakuru, Bogoria ou Baringo, lindos lagos para ver os flamingos, rebanhos de hipopótamos e aves incríveis. No Amboseli, as manadas de elefantes pastam com o Monte Kilimanjaro ao fundo e claro explore a terra dos Maasai.

Você vai se encantar com os diversos Camps que são escandalosamente maravilhosos em meio a reservas naturais - abrigam objetos de arte, deliciosas camas, banheira com água quente, sala com janelas para a savana e principalmente muita segurança.

Nairóbi: cosmopolita capital do país, é uma das maiores cidades do continente africano, síntese da África urbana. Recomendamos tomar cuidado ao caminhar nas ruas, melhor andar sempre de taxi ou com seu motorista privativo. Se você não for se hospedar no hotel Fairmont The Norfolk, vale a pena visitar essa linda e histórica propriedade inaugurada em 1904 onde já se hospedaram celebridades, realezas e estadistas – um oásis de paz no centro da cidade.

Casa de Karen Blixen: esta fazenda foi de propriedade da escritora Karen Blixen/ Isak Dinesen – Out of Africa. Está localizada a uns 10 km do centro de Nairóbi aos pés de Ngong Hills e está aberta ao público das 9:30 as 18:00 todos os dias. Interessante conhecer como era a vida de europeus no início do século 20 em uma fazenda produtiva do Quênia.

The David Sheldrick Wildlife Trust: incrível visitar esse orfanato de elefantes e rinocerontes no Tsavo National Park. Em 2017 a fundação está completando 40 anos de dedicação cuidando da vida selvagem do Quênia – uma das mais bem-sucedidas fundações de reabilitação destes animais no mundo. Você vai se apaixonar e se desejar é possível adotar um dos elefantes – você poderá se tornar parte da vida de um destes maravilhosos mamíferos. 

Giraffe Centre: desde 1983 este centro mantém um programa de reprodução de girafas Rothschild em cativeiro e pode ser visitado. Fica a uns 5 km do centro da cidade em Lang´ata. A melhor parte é alimentar as girafas em cima de uma plataforma – perfeito para crianças, mas você também não vai resistir! 

Lake Naivasha: vale pelo menos uma visita de um dia. Aqui você pode fazer um passeio de barco no lago para ver hipopótamos, passear entre zebras e girafas em Crescent Island ou andar de bicicleta no Hell's Gate National Park – só que cuidado para não se perder pois a sinalização não é das melhores e as bicicletas também! E se tiver fome o Lakeshore Country Club – Sun Africa Hotels é o lugar certo (mais ou menos 93 km de Nairóbi). Mas o Quênia é famoso no mundo pelas suas diversas regiões e parques. 

Amboseli: conhecido pela inigualável paisagem ao longe do majestoso Monte Kilimanjaro e a população de mais de 1.200 elefantes, alguns dos maiores animais de presas da África. As neves do Monte quando derretem alimentam uma vasta área de cerrado e por consequência a vida do Amboseli National Park. Emocionantes safáris de jipe, caminhadas pelo cerrado, Sundowners (drinques ao pôr do sol) e deliciosas refeições ao ar livre são servidas no parque próximo do Camp onde você irá passar a noite.  

Maasai Mara: famoso pela savana ondulante e sem fim, a migração de milhões de animais e seus predadores além de muitos animais endêmicos, essa é uma das regiões mais visitadas do Quênia com seus 1510 km² de natureza intocada. Através das vastas planícies do Mara os visitantes podem testemunhar leões, chitas, leopardos, elefantes, e uma variedade infinita de outras espécies em seus habitats naturais. Do lado de fora da Maasai Mara Natural Reserve existe a Mara Rianda, uma comunidade tradicional Maasai. A aldeia ou “manyatta” tem umas 40 casas construídas a volta de um curral. Se você estiver interessado na cultura Maasai, peça para visitar essa manyatta – o estilo de vida dos Maasai permanece inalterado há séculos. Interessante: quando os animais cruzam o rio Mara durante a Grande Migração quem vai na frente são os velhos e os doentes que se sacrificam ao serem comidos pelos crocodilos e assim o resto da manada consegue atravessar. 

Samburu: terra dos Samburu, dos Turkana e muitas outras tribos é a área mais seca no centro do país. Os Samburu, povo semi-nómada, são conhecidos pelas suas danças, seus trajes coloridos e diferem dos Maasai. Esta é uma região onde se encontram animais endêmicos como o antílope-girafa, a girafa reticulada, o órix-beisa e a zebra de Grévy que se encontra em maior perigo de extinção. Aqui você certamente irá permanecer em um excelente Camp. 

Rift Valley Lakes e a costa: imperdível uma visita aos lagos Nakuru ou Bogoria onde milhares de flamingos tingem de rosa suas margens – leve sua câmera pois as fotos ficam impressionantes de tão lindas! Se tiver tempo vá até a ilha de Lamu onde você encontrará praias, frutos do mar fresquinhos, mergulho, mas o mais importante é a inesperada influência árabe na história e na arquitetura local. Recomendamos permanecer pelo menos uma noite em um dos hotéis.Interessante: os flamingos nascem com as penas brancas que ficam rosas devido a uma substância química existente em alguns crustáceos e algas que são a base da alimentação destas aves e são encontrados nas águas dos lagos. Depois de Nairóbi, a segunda maior cidade do Quênia é Mombasa na beira do Oceano Índico: se chega no Moi International Airport.  Não deixe de visitar o Fort Jesus construído pelos portugueses em 1593 para proteger a costa leste da África. Hoje em dia é também um museu que conta a história do país. 

Mombasa Butterfly House: uma exposição interessante e diferente onde é possível ver vários tipos de exóticas borboletas tropicais vivas e em quantidade; fica no Fort Jesus. Diani Beach: essa é considerada uma das melhores praias da África Oriental e não fica muito longe de Mombasa. É aquele lugar perfeito para aquelas férias longe de tudo, com muito sol, perto do vilarejo Diani e seus simpáticos hotéis a beira-mar. Há uma variedade de atividades para casais e família além de campo de golfe com 18 buracos.Interessante: acorde de manhã bem cedinho e vá para a praia onde a maré está baixa e alguns locais o levarão a fazer um “Sea safari” entre os corais aparentes – pequenos peixes coloridos, polvos, lindas conchas, algas marinhas, o aguardam. 

 

Quênia Quênia
Lago Naruku  Amboseli National Park

 

Ficou com fome?

Seu roteiro já deve incluir os hotéis e Camps onde você irá permanecer - verifique qual é o plano de alimentação oferecido. Mas nas cidades grandes saia para a rua e escolha entre as seguintes opções para comer bem:

  • Nairóbi

O grupo Tamarind oferece várias opções de restaurantes de boa qualidade entre eles está o Nairobi Tamarind Restaurant (Karen Blixen Coffee Garden, Karen Road), o The Carnivore (Langata Road perto do Wilson Airport) - Carnes diversas grelhadas é a boa pedida – tem até carne de crocodilo e de camelo! e o Tamambo Karen Blixen Coffee Garden (Karen Blixen Coffee Garden, Karen Road).

The Talisman: não deixe de ir provar as delícias deste agradável restaurante localizado dentro de uma linda casa e seu jardim. Considerado um dos melhores da cidade (Ngong Road, Nairóbi). Imperdível.

  • Mombasa

Tamarind Mombasa: uma delícia comer na beira da água. A mesma qualidade dos restaurantes de Nairóbi do mesmo grupo (Cement Silo Road, Nyali). Uma mistura de cozinha asiática e africana.

Shehnai Restaurant: aqui comer é uma arte e você irá conhecer um pouco da rota das especiarias da Índia e da costa oriental da África. Exóticos pratos servidos em um ambiente simples – mas vale a pena (Fatemi House, Mungano Street).

Jahazi Coffee House: uma autêntica experiência Swahili – reflete a cultura das comunidades da África Oriental. Prove os diversos tipos de cafés e chás. Também servem pratos típicos da culinária tribal e indiana (Ndia Kuu Road, Old Town).

                 

Olá, deixe seu comentário para Quênia

Enviando Comentário Fechar :/

Gostou? Vamos planejar sua viagem?

Solicite orçamento personalizado