Blog

Marrocos

  • Compartilhe
  • Postado em 02/10/2018
  • Por Marketing TGK
  • Visto 458 vezes
Marrocos

O País multicultural! Prepare-se, pois essa viagem vai te oferecer inúmeras experiências fascinantes com cenários inesquecíveis! O povo é gentil e generoso, e poderá notar que esse é o destino onde a modernidade convive com as milenares muralhas. Ademais dos famosos desertos, você vai encontrar cidades imperiais, montanhas nevadas, ruínas, cânions... Com certeza não irá se arrepender desta escolha!

Além do contato com uma cultura e religião totalmente diferente das que estamos acostumados no Brasil; terá a oportunidade de vivenciar experiências únicas que somente Marrocos pode oferecer, como passar uma noite no Deserto, visitar Palácios, conhecer os famosos Curtumes... As atrações são inúmeras! E ainda tem mais, vai notar que o clima lá varia muito. Pode estar muito fresco no litoral e um calor sufocante perto do deserto. Os marroquinos costumam falar que no País é possível “viver as 4 estações do ano em apenas 1 dia”. Mas as surpresas não param por aí. Casablanca, Rabat, Fez... Cada destino com pluralidades inesquecíveis.

E você deve estar se perguntando ainda como deverá se vestir ao visitar o País. Fique tranquilo. Mulheres não precisam cobrir a cabeça; apenas utilize roupas que cubram os ombros e os joelhos, pois é sinal de respeito.

Malas prontas? Então, chegou a hora de conhecer a porta de entrada da África, o Marrocos!

Geografia

Marrocos, oficialmente Reino de Marrocos, está localizado ao norte da África. Seu território tem 446.550 KM² e é formado por quatro cadeias de montanhas: a Rif, Médio Atlas, Alto Atlas e Anti Atlas; essas cadeias criaram a costa, o deserto e as montanhas, regiões muito diferentes umas das outras.

O país é banhado pelo Oceano Atlântico e Mar Mediterrâneo; e sua capital é Rabat. A cidade mais populosa é Casablanca. 

História

Esse País Africano teve seu nome originado de Marraquexe. Foi habitado desde a pré- história; e, antes de ser islamizado pelos árabes, foi povoado pelos fenícios, romanos, vândalos, cartagineses e bizantinos.

O Reino nasceu em 788, proclamado por Idriss I. Em 809, seu filho, Idriss II criou a primeira capital, onde a universidade mais antiga do mundo Islâmico foi construída, a Qaraouyine. A sua boa localização e a grande quantidade de recursos levou à disputas entre países europeus pelo seu domínio. Em 1912 virou País protegido pela Espanha e França. Em 02 de Março de 1956, tornou-se (tornou-se) independente.

O atual Monarca é Mohammed VI, que assumiu o trono em 1999 depois da morte de seu pai.

 

Informações Úteis

Clima

Marrocos possui regiões com climas que variam bastante, justamente por isso que a visita é viável durante todo o ano. Entretanto, o verão marroquino tende a ser realmente quente, o que impossibilita visitar certas regiões devido ao calor – conhecer o deserto do Saara tende a ser impossível nessa época.

Aconselha-se que, para definir qual época é a melhor para a viagem, o ideal é saber exatamente a região que se vai. De qualquer forma, as estações mais indicadas para visitas são na Primavera (de março a maio – com temperaturas na média de 21ºC) e outono (de setembro a novembro).

Idioma

O árabe e o berbere são as línguas oficias. Mas o Francês e o Espanhol são amplamente aceitos e falados por lá, além de, claro, a língua global: o Inglês.

Conheça algumas palavras em Berber:

AZUL (pronúncia) – OLÁ

SAHAD (pronúncia) – OBRIGADO.

Conheça algumas palavras em árabe:

ES SALAAM ALAYKUM (pronúncia) – OLÁ

SHUKRAN (pronúncia) – OBRIGADO

 

Fuso horário

O Marrocos está 4 horas a frente do Brasil. Quando nosso país está em horário de verão, essa diferença cai para 3 horas. 

Eletricidade

A corrente elétrica no Marrocos é de 220v. E as tomadas são do tipo C e E (arredondadas com 2 pinos). Se você está levando equipamentos que não são bivolt, importante levar também um transformador. Atente-se ao conector também, sempre importante ter consigo um adaptador para não passar por apuros.

Dinheiro

A moeda oficial é o dirham, que equivale a cerca de 4 reais. O dinheiro deve ser trocado quando já estiver no País, pois não é permitido o câmbio da moeda marroquina fora de lá; além disso, aconselhamos trocar EURO ou DÓLAR por DIRHAM, e não trocar o real diretamente. Vale ainda ressaltar que costuma-se usar muito mais dinheiro do que cartão (os cartões são mais bem aceitos apenas em hotéis e ambientes mais turísticos). Para todo o resto, orienta-se ter sempre cédulas e moedas consigo, para não ter nenhum problema. 

Gorjetas

Não é cultural no Marrocos dar gorjetas; porém, com o crescimento do turismo, essa prática tornou-se mais comum. Os restaurantes podem cobrar 10%, o que não é obrigatório. Mas claro, se gostou muito do serviço, nada te impede de deixar um agrado para os funcionários.

Segurança

No geral, Marrocos é um país seguro; mais que o nosso Brasil. Esse país Africano tem um dos menores índices de violência de todo o continente! É importante ficar atento apenas aos batedores de carteira, que costumam agir principalmente nos pontos mais turísticos. Além disso, em algumas regiões, eles não indicam que as mulheres caminhem sozinhas nas ruas escuras e desertas.

Compras

Marrocos é um País com muita personalidade onde as artes manuais costumam imprimir bem essa característica. Os passeios pelos souks (mercados) sempre são muito legais e lá você poderá encontrar todo tipo de utensílio, que vão desde roupas tradicionais, passando por almofadas, luminárias; até objetos como cerâmicas e antiguidades. Uma das lembranças mais famosas são as pashminas, lenços muito procurados pelos turistas. Além disso, têm os temperos, os chás e o óleo de argan – que é extraído do fruto de uma árvore típica do País, a Argania Spinosa. Esse óleo é um produto raro e ótimo para hidratação dos cabelos; além de ter outros benefícios.

Duty Free

Assim como o Duty Free de qualquer aeroporto, o de Marrocos não deixa a desejar. Vale a pena gastar um tempinho para pesquisar, com certeza encontrará preços ótimos para complementar as comprinhas de lembranças. 

Celular

Caso você queira utilizar roaming e pacotes de dados, procure pela sua operadora ainda no Brasil. Alguns hotéis oferecem o serviço de wifi.

Dirigir

Alugar carro nas viagens sempre pode ser uma opção muito legal, devido a liberdade que se tem para passear. Mas, no caso de Marrocos, não é aconselhado. As estradas são ruins e o trânsito local costuma ter regras um pouco mais específicas, que parece que só os próprios marroquinos entendem. É caótico e difícil de conduzir, então é melhor não se arriscar, não é?

Mas caso queira saber, para nós, brasileiros, a CNH é aceita , mas aconselhamos levar uma Permissão Internacional para Dirigir (PID) para não ter nenhum problema.

Marrocos Marrocos
Meknes Kasbah Ait Ben Haddou

 

Curiosidades

- Os marroquinos são mais tolerantes que outros países muçulmanos, mas existem certos pontos turísticos que a vestimenta é algo a se atentar; portanto, nada de roupas curtas, decotes ou saias.

- Evitem demonstrações afetivas em público, isso não é bem visto.

- É comum os homens casarem com várias mulheres.

- Para ir ao deserto, vá de tênis, roupas compridas e leve uns óculos para proteção - O vento e a areia costumam machucar.

- As vezes algumas pessoas cobram para dar informações turísticas, portanto tenham atenção ao sair falando com qualquer um por lá.

- Durante o mês do Ramadã – mês sagrado islâmico - os Muçulmanos costumam jejuar ao nascer e ao pôr do sol. Eles possuem algumas proibições que são punidas por lei tanto para muçulmanos como para não mulçumanos, portanto, atentem-se para não comer, fumar, beber ou dançar em locais públicos nessa época – vale ressaltar que ele pode acontecer cada ano em datas diferentes, pois acompanha o calendário lunar.

Gastronomia

Espere encontrar comidas deliciosas no Marrocos! No Café da Manhã, indicamos panquecas de milho, os deliciosos queijos marroquinos, os pães típicos, azeites e as geleias. No almoço, não deixe de experimentar o cuscuz; ou então o prato mais famoso de Marrocos: Tahine - que é um cozido de legumes que pode ser misturado com carne, frango, peixe; ou também pode ser puro.

Uma opção bem refrescante é a salada marroquina, que é feita com milho, limão, ervas, tomate, cebola, pepino e azeite.

Tem também vários outros pratos típicos do País que são bem famosos, como a Pizza Berbère, kafta, brochetes (como se fosse espetinho); e as frutas típicas, como as tâmaras, romã e o fruto do cacto. Para beber, prove o Whisky Berbère, que, apesar do nome, é apenas um chá com hortelã, muito característico e famoso por lá.

 

Marrocos Marrocos
Frango Marroquino tradicional com frutas secas Temperos Marroquinos

 

Passeios

Casablanca

Casablanca é a maior cidade do país, com influência francesa em sua arquitetura – é o centro empresarial e comercial de Marrocos; considerado um destino praiano já que está banhada pelo Oceano Atlântico.

Comece seu passeio visitando a Mesquita de Hassan II, que é a segunda maior do mundo e é de tirar o fôlego. Sua construção é de 1993, e tem visitas guiadas todos os dias. Já para fazer compras, aproveite e passe pelo Marocco Mall, o maior shopping da África! Tem inúmeras lojas, inclusive de marcas conhecidas. Os preços costumam ser mais caros do que da Europa, mas ainda assim vale a pena a visita. Para compras de objetos e utensílios mais típicos, conheça a Medina. Lá você vai encontrar de tudo e poderá escolher um presente bem legal de Marrocos. Para esse fim também tem o Quartier Habous, uma alternativa às Medinas (caso prefiram lugares sem multidões).

Agora se você gosta de um passeio a beira mar, guarde uns minutos para dar uma volta na The Corniche; que é uma avenida (ou o famoso calçadão da praia, como falamos no Brasil) com bons restaurantes, hotéis e casarões de luxo; onde é possível passear, fazer caminhadas e corridas; além de admirar a paisagem de tirar o fôlego.

Rabat

Rabat é a capital do Marrocos, tem cerca de 1,6 milhões de habitantes e está localizada na beira do Atlântico. É um destino muito bonito, e está listado no Patrimônio Mundial da Humanidade pela UNESCO. Você não perde por esperar: as atrações dessa cidade histórica não deixam nada a desejar!

As dicas de passeios imperdíveis em Rabat começam pelo Mausoleum of Mohammad V. Esse é o Mausoléu onde estão os túmulos de Mohammed V e seus filhos. Uma arquitetura impressionante, com detalhes que fascinam!

Não deixe de visitar também a antiga Mesquita de Rabat. Ela é protegida por 5km de muralhas e tem um mercado bem movimentado, ótimo para compras de todos os tipos.

Aproveite ainda para ver a Torre Hassan, um dos locais mais famosos de lá. Começou a ser construída em 1196 e foi abandonada em 1199, pois o sultão que encabeçava a construção faleceu.E a dica cultural mais interessante é o museu Mohammed VI de Arte Contemporânea; totalmente dedicado à arte contemporânea e moderna, bem interessante de se ver.

Meknès

Meknès é uma das cidades Imperiais de Marrocos e já foi a capital do País, entre 1672 e 1727. Rodeada por muralhas com extensão de 40 km, as construções e palácios são maravilhosos e impressionantes. Também faz parte do Patrimônio Cultural da UNESCO; e ainda é um destino um pouco desconhecido no geral. Fica a cerca de 150km de Rabat, e ela só começou a ter construções grandiosas quando ficou definido que ela seria capital.

Também dividida em 3 principais regiões (a Medina, a Praça e a zona Imperial), um ponto de partida legal para os passeios é o Bab Mansour, que é nada mais que o portão de Meknès. Construído no século XVIII, fica em frente a Praça El Hedim - que é a praça central, com comidinhas de rua - bem gostosa de passear; além da incrível decoração tipicamente marroquina. Para conhecer um pouco mais a fundo a cultura dos muçulmanos, vale visitar Medersa Bou Inania - uma escola do alcorão - feita toda de azulejo. Um local incrível! Para saber ainda mais sobre a história desse livro sagrado, pode ser bem interessante dar um pulo no Museu Dar Jamai, que também fica próximo a Praça El Hedim.

E claro, para as compras, lá também tem a Medina, com artesãos, mesquitas e restaurantes. 

Fez

Fez é a segunda maior cidade do Marrocos e também já foi capital. Ela foi fundada no século IX. Toda com o clima de Idade Média, é mais uma das cidades Imperiais e abriga uma das universidades mais antigas do mundo, a Al Quaraouiyine. Aliás, essa é uma visita interessantíssima, já que ela possui uma biblioteca com cerca de 4.000 livros raros e com grande importância histórica.

Outra maneira de começar o seu passeio é indo a Medina de Fez – Fez El Bali. É Patrimônio Mundial da UNESCO, formada por 18 bairros, e tem uma população de mais de 150 mil pessoas. Com ruazinhas estreitas, é ideal para conhecer produtos exóticos, como os frutos do cacto, por exemplo. Para seguir nas rotas das compras, conheça as ruas Talaa Seguira e Talaa Kebira. Consideradas um grande centro comercial a céu aberto, é possível comprar jóias, cerâmicas e muitas outras lembranças legais.

Ainda dentro da Medina, você pode conhecer o Curtume Chouwara, que é onde estão localizados aqueles poços em formato de círculo utilizados para tingimento de couro, prática de 800 anos atrás. Os próprios vendedores servem de guias, orientando sobre a produção e, inclusive, costumam dar aos turistas um pedaço de hortelã para amenizar o cheiro forte que tem no local.

Outro ponto interessante da viagem é o Palácio Real de Fez, com sete portas incríveis feitas de bronze. Mas esse ponto só pode ser visto de fora, já que não é permitida a entrada. Mesmo assim, o visual é encantador.

Ouarzazate

Com uma história milenar, essa é a maior cidade do Saara. Localizada ao Sul do país, é conhecida como a Hollywood do deserto - ela concentra grandes estúdios que (alguns) são abertos a visitação; e lá você vai poder ver de perto cenários de grandes filmes, como os clássicos Cleópatra e Gladiador. No idioma Berbère, seu nome significa “silêncio”.

Ao apreciar e visitar Ouarzazate, reserve um tempo para conhecer os famosos Kasbah de Marrocos. São casas fortificadas feitas de barro e palha. O de Taourirt é o mais famoso. Vale muito a pena a visita para observar o estado de conservação dessas construções tão importantes.

Vale a visita também ao Kazar Ait Benhaddou, que parece um vilarejo fortificado e possui construções encantadoras. Por incrível que pareça, por lá ainda vivem famílias que resistem às adaptações da modernidade. Interessantíssimo de ver! Além disso, em Ait Benhaddou, foram gravados filmes A Múmia e o Príncipe da Pérsia.

Para completar o roteiro nessa linda província, dê uma parada no Palácio do Pacha el Glaoui em Télouet. Esse local está no meio das montanhas e é onde paravam os comerciantes com as caravanas de camelos para pagar impostos e descansar.

Se a sua viagem se estender por mais uns dias nesse destino, não deixe de ver, a 14 km do centro, o famoso Oásis Fint. Um paraíso entre montanhas com palmeiras, formando uma vista de tirar o fôlego. 

Agdz

Essa pequena cidade, que fica a 69km de Ouarzazate, está ao londo do Rio Drâa. Possui um mercado central bem movimentado, que vende peças em madeira criadas com barro. Agdz não é muito conhecida; mas era ponto de descanso em antigas rotas de caravanas que iam para as grandes cidades. Possuem casinhas tradicionais bem legais de conhecer; e aos seus arredores, dê um pulinho nas piscinas naturais das Cascatas do Drâa, um passeio bem agradável!

Zágora

A cidade de Zagora, que fica ao sul de Marrocos, é um destino popular entre os turistas, principalmente por causa do seu deserto. Com temperaturas médias de 2°C nos meses frios e 41°C nos meses mais quentes, ele é muito visitado e considerado um passeio imperdível. Você poderá desembarcar na cidade e então dirigir-se ao famoso deserto, que está a apenas 1 hora e 30 minutos do centro. Chegando lá, poderá andar nos dromedários para seguir a rota do passeio. É uma opção também passar a noite por lá – e essa tende a ser uma experiência única e inesquecível. Os acampamentos são iluminados a luz de velas e possuem até banheiros e chuveiros. E além disso, não precisará se preocupar em levar comida, porque geralmente são servidos jantares, como o tahine, e café-da-manhã típicos marroquinos. Durante a noite, os anfitriões costumam fazer um sarau bem animado em volta de uma fogueira. Após passar a noite nas tendas, o passeio é retomado pela manhã, e tem como estrela um belíssimo nascer do sol; seguindo depois a rota final. Sem dúvida, essa experiência de 2 dias ficará para sempre na memória. 

Tânger

Localizada ao norte de Marrocos, entre a África e Europa, é um local onde o idioma Espanhol é bem comumente falado. A cidade está em crescimento e aposta em grandes construções e desenvolvimento de infra estrutura. Uma sugestão é começar a visita pela pela Medina, que é encantadora. A abordagem dos comerciantes é bem insistente, mas o passeio vale a pena pelas inúmeras lembranças que poderá comprar. Na praça da cidade, a Cinemateca de Tanger exibe filmes de produção marroquina e é muito interessante. Está dentro do Cinema Rif, que foi construído na década de 1930 e tem uma decoração toda vintage. Além disso, passe um tempinho no Palácio do sultão Dar El Mekhzen, que fica na praça da Kasbah. No palácio tem um Museu dedicado exclusivamente às artes marroquinas, e é bem legal. Na cidade de Tânger você poderá visitar também outros dois incríveis museus, o American Legation e o Museu Kasbah. E reserve um tempinho também para ver a Playa Blanca, não irá se arrepender.

Depois de todas essas dicas, você já está pronto para embarcar nessa viagem inesquecível!

Arrume suas malas e vamos nessa!

Olá, deixe seu comentário para Marrocos

Enviando Comentário Fechar :/

Gostou? Vamos planejar sua viagem?

Solicite orçamento personalizado